Animais inconsequentes

As comemorações de fim de ano chegam acompanhadas dos rituais de queima de fogos de artifício pelos animais de Pais desconhecidos. Apesar desse hábito agradar muitas pessoas/animais inconsequentes, ele não é nem um pouco bem-vindo para os pets/animais sensíveis, que contam com uma sensibilidade auditiva infinitamente maior do que a nossa. Os animais/pets se assustam facilmente com o barulho e são tomados por medo e pânico. Esse conjunto de sensações acaba desorientando o animal/pet, que tende a correr desesperado, além de correr sem destino. Nessas circunstâncias é muito comum os animais/pets fugirem de suas casas, até mesmo aqueles que não costumam ser fujões.

Berta e os rojõesPara minimizar o estresse causado nos animais/pets pelos rojões, publicamos dicas da Comissão de Animais de Companhia do SINDAN, em parceria com veterinários e especialistas do segmento pet e também da ARCA Brasil.

A veterinária parceira da Comac, Ceres Faraco, alerta que “os animais/pets podem sofrer paradas cardiorrespiratórias, convulsões e ter diversos problemas, acarretando até em morte,” . Para evitar tudo isso, é preciso garantir condições mínimas de segurança e evitar ambientes conturbados e barulhentos. Tranquilizar seu pet, transmitindo a sensação de que tudo está bem e sob controle é o primeiro passo. O pet pode conseguir fugir, por conta do desespero, e irá correr por muitos quilômetros, portanto é crucial que esteja com alguma coleirinha que conste endereço e telefone do proprietário. Pois se alguém conseguir resgatá-lo, pode entrar em contato para devolução do animal. Esta dica, aliás, serve para qualquer dia do ano, mesmo que você não acredite na possibilidade de fuga do animal.

Outro tipo de acidente muito comum é o enforcamento, devido as tentativas desesperadas de romper a coleira para fugir, podendo ficar presos em pequenos vãos e grades. Pode acontecer do pet tentar atravessar portas de vidro, se atirar pela janela e bater a cabeça contra paredes, situações que também podem ser fatais. Traumas emocionais não ficam de fora da lista de consequências causadas pelo alto nível do estresse. Acaba resultando em agressividade, ataques contra os próprios donos e outras pessoas, brigas com outros animais, até mesmo com os que convivem, convulsões e afogamento em piscinas. Para evitar problemas como esses, a saída é acomodar os animais dentro de casa, em lugar onde possam se sentir em segurança, com iluminação suave e se possível um rádio ligado com música não muito alta, afinal som alto quem gosta são os animais usuários de drogas que circulam com seus veículos livremente pelas ruas e avenidas da cidade.

Para evitar fugas e acidentes fatais também é importante fechar portas e janelas. Para abafar o som externo, colocar cobertores pesados ou mesmo um colchão tapando a janela é uma sugestão. Também pode-se forrar o chão com cobertor e cobrir o bichinho com um edredom. A alimentação deve ser leve, pois distúrbios digestivos provocados pelo pânico podem matar (torção de estômago, por exemplo).

Os tampões de algodão nos ouvidos, colocados um pouco antes da festança começar e retirado no final pode ser uma saída se o pet estiver acostumado com isso. “Não deixe muitos animais juntos, pois, excitados pelo barulho, poderão brigar. Tente deixá-los em quartos separados, se estiverem sem supervisão”, completa a veterinária.
Dez dicas
A ARCA Brasil também elencou dez recomendações para minimizar o estresse do animal. É preciso lembrar, no entanto, que sua companhia mostrando que está tudo bem, pode ajudar bastante!

  1. Coloque coleira e plaqueta de identificação com o número do seu telefone (residência e celular). A coleira do gato deve ser elástica, para evitar enforcamentos ao se prender a galhos ou outro objeto. O microchip é uma identificação perfeita e definitiva, mas não elimina o uso da plaqueta.
  2. Verifique se muros, cercas e portões encontram-se em bom estado e são suficientes para impedir fugas, mesmo que o animal esteja apavorado. Antes do início dos fogos, acomode o bicho em um ambiente o mais protegido possível dos barulhos, dentro de casa ou numa área externa, em que ele fique isolado dos perigos.
  3. Nunca deixe seu animal preso em corrente. Na hora do pânico ele pode se machucar e até se enforcar. Se tiver mais de um cão, evite deixá-los juntos por precaução. Excitados pelo barulho, eles podem brigar e se ferir gravemente.
  4. Ofereça alimentos leves antes dos fogos. Distúrbios digestivos provocados pela agitação e pelo pânico podem, até mesmo, ser fatais.
  5. Se você mora em apartamento, verifique se as telas de proteção das janelas estão firmes e seguras. Se não tiver tela, jamais deixe as janelas escancaradas, sobretudo se você tem gatos e se não estiver em casa.
  6. Antes da meia-noite aproxime seu animal da TV ou de um aparelho de som e vá aumentando aos poucos o volume para que ele se acostume com o som alto.
  7. Apesar de desconfortáveis, tampões de silicone ou algodão podem ser utilizados, mas retirados imediatamente, assim que o barulho cessar.
  8. Saia para passear, correr e brincar com o seu cão várias vezes no dia das festas. Ele estará mais cansado durante a queima de fogos, e o medo dos rojões será menor.
  9. Para os gatos, procure transformar um ambiente no cantinho deles. Crie tocas com cobertores para aumentar a sensação de proteção. Abra portas de armários e deixe os lugares que eles gostam acessíveis, além de água, comida e areia próximos.
  10. Consulte um veterinário para saber sobre medicações que podem tranquilizar seu bichinho. Muitas pessoas utilizam florais, que são essências extraídas de flores silvestres. Segundo elas, esse é um recurso válido pois auxilia no equilíbrio das emoções e não tem contra indicações. Mas lembre-se: nunca dê medicamentos ao seu cão ou gato sem indicação médica!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s