Chuva interrompe duas semanas de quedas seguidas no Cantareira

Sistema Cantareira

Principal sistema da Grande SP, no entanto, não sobe há um mês.
Sistema Guarapiranga se beneficiou com chuvas na capital e teve alta.

Uma chuva moderada interrompeu duas semanas seguidas de queda no Sistema Cantareira, que manteve nesta segunda-feira (26) o mesmo nível de domingo: 5,1%, consideradas as duas cotas do volume morto, segundo a Sabesp. A água armazenada no manancial, no entanto, não sobe há um mês, e as chuvas na área neste ano ainda representam 41,8% do previsto para janeiro.

A última vez que o Cantareira subiu foi no dia 26 de dezembro de 2014. De lá para cá, se manteve estável ou perdeu mais água do que recebeu. Esta última sequência de quedas, entre 12  e 25 de janeiro, é a terceira maior desde o início da crise hídrica, no começo do ano passado.

Carros e funcionários da Sabesp são vistos do alto perto de uma estrutura na represa de Jaguari, integrante do Sistema Cantareira, em Bragança Paulista (SP) (Foto: Nacho Doce/Reuters)

Carros e funcionários da Sabesp são vistos do alto perto de uma estrutura na represa de Jaguari, integrante do Sistema Cantareira, em Bragança Paulista (SP) (Foto: Nacho Doce/Reuters)

Entre os demais cinco reservatórios que atendem a Região Metropolitana, três tiveram alta e dois caíram. Confira:

Alto Tietê: caiu de 10,4% para 10,3%;
Guarapiranga: subiu de 41,1% para 43,7%;
Alto Cotia: caiu de 28,6% para 28,5%;
Rio Grande: subiu de 73% para 74%;
Rio Claro: subiu de 27,3% para 27,4%.

G1 São Paulo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s