São Roque SP, incêndio atinge área verde perto de casas na Vila Aguiar

EM 28 DE JULHO DE 2015

Um incêndio de grandes proporções atingiu uma área verde próximo a casas do bairro Vila Aguiar, em São Roque SP, no final de tarde de hoje (28/07/2015). De acordo com o Corpo de Bombeiros, não há informações sobre o que provocou o fogo e não há registro de vítimas. Ocorrência que se repete por vários anos, deixando os moradores do bairro apreensivos com seus familiares e animais de estimação.

Ainda de acordo com os bombeiros, o incêndio, que começou por volta das 17h, não atingiu nenhuma residência, porém, a quantidade de fumaça preocupa os moradores. Os bombeiros estão na área. Apenas a unidade da cidade está combatendo as chamas.

Fogo no morro da Vila Aguiar

G1 TVTem Sorocaba SP

EM 28 DE JUNHO DE 2014

Um incêndio atingiu uma área de vegetação natural na tarde de ontem  na Vila Aguiar, em São Roque SP.  Sempre no inverno, com a falta de chuvas, são realizadas queimadas nesse morro,  colocando em risco os moradores do bairro com o fogo e a fumaça que atinge toda a região.

Morro da V Aguiar fogo no mato 1 270614

Os moradores acionaram o resgate por causa da forte fumaça que atingiu a região. Quatro viaturas e 12  bombeiros foram até o local para conter as chamas. Os bombeiros não souberam informar o tamanho, mas informaram que a área de extensão é grande.

Morro da V Aguiar fogo no mato 2 270614

A fumaça é uma mistura de partículas sólidas, vapores e gases, formada a partir da decomposição de algum material combustível. A composição química da fumaça depende do material queimado, mas sempre contém monóxido de carbono, dióxido de nitrogênio e dióxido de enxofre, dentre outras substâncias geralmente tóxicas. São vários os efeitos da fumaça sobre as pessoas:

  • Diminuição da visibilidade.
  • Lacrimejamento e irritações dos olhos.
  • Aceleração da respiração e das batidas do coração.
  • Intoxicação e asfixia.
  • Vômitos e tosse.
  • Morte.

A propagação da fumaça se dá a uma velocidade muito grande, maior às vezes que a capacidade de fuga das pessoas. Ao impedir a visibilidade, ela ocasiona medo e desorientação, dificultando ainda mais a retirada de pessoas de um ambiente enfumaçado. Em um incêndio, em geral, morrem mais pessoas pelo efeito da fumaça que do fogo, diretamente.

A inalação continuada de pequenas quantidades de fumaça, como acontece nos fumantes, por exemplo, leva a um processo inflamatório crônico dos alvéolos pulmonares e mau funcionamento, dilatação e destruição dos mesmos. A inalação massiva, por sua vez, pode causar danos sérios imediatos e até letais ao aparelho respiratório. Mesmo dias depois da inalação as pessoas podem desenvolver sintomas e doenças respiratórias graves (falta de ar, chiado no peito, febretontura ou enjoo, bronquite, pneumonia química) ou ficar comsequelas permanentes. Como a fumaça geralmente está aquecida (às vezes a temperaturas muito altas), a combinação do calor com a fumaça causa danos ainda maiores ao sistema respiratório. Nos alvéolosdeteriorados, as trocas gasosas que ocorrem normalmente (absorção de oxigênio, eliminação de gás carbônico) não podem acontecer, parcial ou totalmente. Sem oxigenação, os tecidos morrem em 5 a 7 minutos e o tecido nervoso ainda mais rapidamente.

Quais são os sintomas da intoxicação pela fumaça?

Os sintomas da intoxicação pela fumaça são decorrentes de diferentes efeitos:

  • Ação térmica direta: eritema (vermelhidão), edema (inchaço) e ulcerações (feridas) de mucosa das vias aéreas superiores. Estes sintomas são causados pela inalação de fumaça quente, o que leva a queimaduras internas, fechamento dos brônquios e a consequente obstrução da passagem do ar.
  • Inalação de gases tóxicos: falta de ar, tontura, confusão mental, torporcoma e até mesmo óbito.
  • Inalação de toxinas: alterações de permeabilidade capilar, de fluxo linfático e de clareamentomucociliar, aparecimento da síndrome de desconforto respiratório agudo e de infecções secundárias.

Das toxinas sistêmicas a mais deletéria é o monóxido de carbono. Sua afinidade pela hemoglobina é 200 a 250 vezes maior que a do oxigênio e assim ele ocupa o lugar deste, impedindo o transporte normal de oxigênio e sua liberação aos tecidos.

As partículas veiculadas pela fumaça podem ficar depositadas na árvore respiratória, obstruido-a ou causando broncoespasmos. Quando se depositam nas cavidades nasais, podem causar sinusites. Os gases, por sua vez, podem ser divididos em irritantes e asfixiantes. Os gases irritantes podem causarbroncoespasmotraqueobronquite química ou edema pulmonar. Os gases asfixiantes são definidos como aqueles que retiram oxigênio do ambiente. Os sintomas provocados pelos gases em geral são: sensação dolorosa na boca, narizfaringe e olhos.

Informações Médicas do Site ABC Med

São Roque SP, queimada no morro da Vila Aguiar

http://wp.me/p22oKY-2EY via @paulotamer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s