Mairinque SP, campanha coleta mais de quatro toneladas de lixo eletrônico

No início do mês de junho, a Prefeitura de Mairinque, por meio do Departamento Municipal de Meio Ambiente, realizou a entrega da primeira etapa da Campanha do Lixo Eletrônico, lançada há pouco mais de seis meses. A coleta desses materiais é desenvolvida pela Prefeitura em parceria com o grupo mairinquense Coletivo Estação Ambiental e, ainda, com a ONG SOS Itupararanga.

Alice Martinez, diretora do Departamento de Meio Ambiente, afirma que a participação da população tem sido primordial para o sucesso desta campanha. “Ficamos muito felizes com os resultados obtidos em tão pouco tempo. Nossa proposta é conscientizar a população com relação ao descarte seguro destes materiais que podem poluir tanto o solo quanto às águas, por terem em sua composição metais pesados”, destacou Alice.

A campanha continua – todo o lixo eletrônico pode ser descartado no Polo Cultural da Vila Barreto ou no Centro Municipal de Educação e Cultura, o Cemec, das 8h às 17h, de segunda à sexta-feira. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 4246-1359 ou no 4718-8644 ramal 8706.

Lixo Eletrônico

É todo resíduo material produzido pelo descarte de equipamentos eletroeletrônicos avariados, com defeito ou obsoletos, como celulares, baterias, computadores e impressoras. Com o elevado uso de equipamentos eletrônicos no mundo moderno, esse tipo de lixo tem se tornado um grande problema ambiental, principalmente quando não descartado em locais adequados.

Danos Ambientais

O descarte indiscriminado de produtos eletrônicos causa graves problemas para o meio ambiente, pois consomem uma enorme quantidade de recursos naturais em sua produção. Um único laptop, por exemplo, exige 50 mil litros de água em seu processo de fabricação.

Além disso, se considerarmos que a vida útil desses equipamentos é muito curta – a de um computador gira em torno de três anos, e a de um celular, cerca de dois anos – podemos ter dimensão da quantidade de lixo que o descarte de eletrônicos significa.

Segundo o Programa da Organização das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), além da alta quantidade de água utilizada no processo produtivo, o lixo eletrônico contém alta concentração de metais pesados, como chumbo, cádmio e mercúrio, além de outros elementos tóxicos. Estes materiais, quando jogados em aterros não controlados e “lixões”, podem contaminar o solo e atingir o lençol freático, interferindo na qualidade dos mananciais.

Caso a água contaminada venha a ser utilizada na irrigação, criação de gado ou mesmo no abastecimento público, o homem pode ser diretamente afetado. Por isso, é necessário utilizar o tratamento adequado, para que estes resíduos não causem danos à saúde do homem e ao meio ambiente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s