São Roque SP, Morre Mário Luiz Campos de Oliveira

Faleceu nesta sexta-feira (02/12/16), às 15h30, no Hospital da Unimed, o ex-prefeito de São Roque, Mário Luiz Campos de Oliveira. O antigo governante e engenheiro de profissão morreu às 15h30, no Hospital da Unimed, segundo informações divulgadas pelo portal Vander Luiz.

Mário Luiz

O velório terá início à partir das 20 horas desta sexta-feira, 02/12 e o sepultamento será neste sábado às 16 horas no Cemitério da Paz em São Roque.

Mario Luiz foi prefeito de São Roque em duas ocasiões, a primeira entre os anos de 1960 a 1963 e a última vez ocorreu mais de 33 anos, no dia 15 de março de 1983. Na época, o candidato a prefeito pelo PMDB, teve uma estrondosa vitória em uma eleição com voto vinculado, onde eleitor era obrigado a votar em candidatos de um mesmo partido para os cargos de governador, deputados federal e estadual, senador, prefeito e vereador.

Mário Luiz, que tinha Zito Garcia como vice, somou 15.083 votos (68,28% dos votos válidos) superando cinco adversários: Newton Bastos (1.789), Donaldo Lopes (1.524), Pedro Costa (731) – os três pertencentes ao PDS (partido do governo) – e  Mario Antonio Judica (284) e Dimas Ferreira de Carvalho Júnior (259) – ambos do PT.

A nova administração teve um grande desafio logo no dia da posse, quando uma tempestade atingiu São Roque e inundou vários pontos da cidade como o Jardim Guaçú, Vila Aguiar (o campo do Paulistano ficou sem condições de jogo por vários meses) e Jardim Bandeirantes, principalmente a avenida do mesmo nome onde os moradores já estavam acostumados com as enchentes, mas que naquele momento também sofriam com os problemas causados por um asfalto de péssima qualidade. Somente o lado ímpar era pavimentado. A outra pista nem sequer existia.

A segunda administração do prefeito Mário Luiz começou com um ato simbólico que a foi um mutirão popular para a limpeza do Largo dos Mendes. O local tinha sido motivo de brigas políticas e judiciais no início dos anos 80 quando o ex-prefeito Quintino de Lima pretendia construir ali o terminal rodoviário. A obra começou e parou, ficando os ferros retorcidos da fundação e muito mato.

Mário Luiz assumiu com ampla maioria na Câmara. Dos quinze vereadores treze eram do PMDB: José Carlos Baroni Garcia (Zé Balaio, o mais votado com 792), Domingos Sarti Filho (Bé, 721), José Antonio Sanches Dias (718), Nagib Mana (700), Mário Luiz Sabbatini (685), João Perez Gasques Filho (655), Antonio Carlos Pereira Rios (566), Durival Cantamessa (522), Guido Guazelli (509), Luiz Roberto Soares (505), Ademar Marreiro e Celso Miguel (ambos com 476). A oposição (PDS) elegeu apenas três vereadores, Paulino Pereira (319), Dijalmo Rodrigues (251) e Mauro Antonio de Góes (241).

 A administração teve grandes investimentos nas áreas de Saúde, Educação e Saneamento Básico. Em 1983, São Roque tinha apenas duas escolas municipais de educação infantil inauguradas com o nome de parquinhos justamente no primeiro mandato de Mário Luiz e localizadas na Praça da República e Bandeirantes. Ao deixar o governo em março de 1989 (foram seis anos de mandato), a cidade tinha mais de vinte EMEIs (Escolas Municipais de Educação Infantil), além da construção do acesso à Castello Branco, Terminal Rodoviário e a compra da Brasital, entre outras obras.

 

Site VanderLuiz

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s